sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Ecotrocas ou ecofascismo?

E se eu me predispusesse a fazer um trabalho a demonstrar que essa história do reciclável e do conselho que, por exemplo, me dá um e-mail enviado da Câmara, incitando-me a não fazer a impressão da mensagem sob o pretexto de que estou a contribuir para salvar uma árvore...não estão assim tão longe dos fogos que nos assolam?
Julgam que me custaria muito?
E que pensam vocês?
Esses incendiários que às dezenas são presos não passam de pobres diabos...a franja da rede incendiária.
O ponto nevrálgico do problema é a indústria do papel atacada por poderosos inconformados com o baixo custo do papel que liberalizou a circulação...por exemplo...do livro, um dos veículos mais nobres da inteligência, das ideias e da cultura.
Por que razão os dirigentes das organizações políticas e ambientais não vêm às televisões execrar os fogos e denunciar as verdadeiras causas dos mesmos? Porque os poderosos por trás do Portugal queimado são os senhores desses mesmos dirigentes.

Sem comentários:

Enviar um comentário