quinta-feira, 20 de junho de 2013

Festas de S. João ou Festas da Câmara?

Pois não é quem paga que manda?
Quem manda nas Festas de S. João é a Câmara de Alcochete porque é este organismo público que as paga com o dinheiro dos pagadores de impostos.
Onde eu vejo monstros levantados contra a minha liberdade, muitos vêem inofensivos moinhos de vento.
Não é verdade que toda a Bíblia, com destaque para o Novo Testamento, luta contra o Baal, símbolo odioso da religião mancomunada com o poder?
E quem mais do que João Baptista, nos Evangelhos, lutou contra o poder, «...repreende[ndo] o governador Herodes porque este se casara com Herodíades, a mulher do irmão, e porque tinha feito muitas outras maldades...»? (Lc 3,19).
Se a paróquia não tem dinheiro, não se faz festa. Eis o que seria mil vezes preferível porque é isto que está em consonância com o espírito bíblico.
Acreditar que os comunistas tomam a decisão de deslocar verbas para a Festa de S. João sem que disso retirem valiosos dividendos políticos é mera ingenuidade cujos custos serão grandes em termos de futuro.
Sou cristão e católico. Quero aqui deixar bem claro que me distancio de todos os responsáveis no seio da minha Igreja que directa ou indirectamente colaboram com a situação por mim aqui denunciada.
Como digo em Marafuga, João, O Avô, Chiado Editora, Lisboa, 2012, pág. 19, «...mais val[e] uma Igreja pobre com Cristo que rica com o Diabo».


Sem comentários:

Enviar um comentário